Hoje foi o dia dos alunos pesquisadores irem ao Campus Party Brasília 2018. Acreditamos que eles, cada vez mais, serão os próprios protagonistas de sua aprendizagem. Ir a um evento tão grandioso igual a esse foi primordial para reforçarmos as discussões feitas em nossos encontros: o autodidata do século XXI, a importância em se entender de programação, as falhas e acertos das palestras e palestrantes, entre outras questões que pulsam para além da sala de aula. Saber se colocar, organizar suas ideias e expô-las com propriedade é também o que desejamos alcançar. Nesse contexto, seguimos com as inquietações e tentativas, acertos e erros, com frustrações e fracassos, os quais entendemos serem importantes para firmar as bases de uma educação adequada e resistente. Resistir é preciso, além disso devemos desaprender, aprender e reaprender sempre com essas crianças, adolescentes e jovens que habitam e constituem a sala de aula.